Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por cá...

Por cá...

Frrrrrrrio

Eu sou uma pessoa friorenta. Muito. Maneiras que desde que se fizeram obras aqui no estaminé (esqueci-me de vos dizer que ficou lindo e que eu agora tenho uma secretária toda catita) que eu passo frio, pois nunca mais ninguém conseguiu por o ar condicionado a funcionar!

''Querzer'', conseguir, consegem... mas no frio! Programem a temperatura que quiserem, no modo que quiserem que sai um ventinho fresquinho que é uma maravilha - nos dias de 40º graus à sombra, o que não é, definitivamente o caso.

Vai daí que hoje entra aqui o cliente X - que eu carinhosamente trato por 'o Sr do ar condicionado' e vai de lhe pedir ajuda. ''Que o aparelho do Demo não dá ar quente e eu sou uma pessoa friorenta e muito dada a pneumonias e essas coisas todas e isto assim não pode ser e por favor dê-me aí uma ajudinha...''

 - Menina, não dá ar quente, porque lhe acabou o gás!

Ah bom! - respondi com um sorrisinho meio amarelo enquanto pensava: ''Agora é que devia estar cá o patrão!''

 

Christmas

“The sights, the sounds, they’re everywhere and all around. I’ve never felt so good before. This empty place inside of me is filling up, I simply cannot get enough.”

 

Sou só eu que já estou a pensar no Natal? Falta pouco mais que um mês e meio e eu já penso nas decorações, nos presentes, na comida e em todo aquele espirito tão bom que só se vive nesta época!

Adoro o Natal e tudo o que lhe está associado. As cores alegres dos enfeites e dos papeis de embrulho. O brilho das luzes. O cheiro a canela e a chocolate, o frio misturado com as canções da época... enfim!

Caution: Post com asneiras!

Pessoas que cospem na rua:

 

- O que é que se passa convosco?! A sério? É que cuspir é feio! Seja lá onde for! Ponto! Não há cá argumentos... E isto é tão básico que eu não consigo (sem quero conseguir) tolerar! lá vou eu na rua, descansada e ooops, cuidado para não pisar a lula verde que jaz no passeio. E isto tudo à hora de almoço ainda por cima!

Acabo de almoçar, saio para vir trabalhar e vejo um senhor a sugar os pulmões, com aqueles barulhos horríveis e pumba, vai de expulsar o muco todo ali na valeta! Ca nojo! Nojo daquela porcaria e nojo de voces todos!

Era tudo á lambada pá... e nem vos conto o esforço que fiz para me segurar e não perguntar ao homem se estava satisfeito com a merda que tinha acabado de fazer! Do tipo: ''Então car@lho? Achas bonito essa merda achas?! Satisfeito agora?!''

 

... que pariu a todos!

Ñunca ouviram falar em lenços de papel, caixotes do lixo ou sanitários?!

Vão ao Google se preciso for, mas não me cuspam no chão plamordedeus?

Selinhos

Sabem aqueles dias em que um gesto vindo do outro lado, em jeito de 'gosto de ti' ou 'lembrei-me de ti' nos salva o dia?

Pois, já há algum tempo que as colegas de blogosfera me salvaram o dia... e por mea culpa, por falha minha, ainda não lhes tinha agradecido convenientemente e postado o selinho que tão gentilmente me ofereceram.

A Margarida e a Geriatria (permita-me que a trate assim) ofereceram-me os selinhos abaixo:

 

Da Margarida recebi o selo abaixo e o desafio de contar um momento que eu gostaria de reviver:

 

 

Apesar das contrarieadades, considero-me uma pessoa grata, por isso existem vários momentos que eu gostaria de reviver. Mas é certo que aos 24 anos, posso dar-me ao luxo de também responder 'nenhum'. Eu tenho sede de vida e por isso ainda sonho em viver muita coisa... mas, respondendo ao desafio lançado, gostaria de voltar à praia de Espinho, num qualquer Agosto antes de 97. Ou a Um Natal, também ele antes de 97! E aproveitaria cada minutinho desse momento revivido.

 

E da Geriatria recebi gentilmente os dois selinhos abaixo e o desafio a seguir:

 

 

 

1. Fazer 1 post com os selinhos;

2. Listar 10 coisas que me fazem feliz;

3. Listar 10 blogs que me alegram o dia;

4. Deixar o link dos 10 blogs que me alegram;

5. Notificar os blogs a quem passo o selinho;

6. Os "premiados devem deixar um link para o meu blog

 

Ora 10 coisas que me fazem feliz:

  1. A minha família - pode parecer cliché, mas eu adoro aquela gente toda pá!
  2. O meu emprego - apesar das contrariedades que qualquer emprego tem
  3. O P. - não podia deixar de ser não é verdade?
  4. Jantar fora - a qualquer lado, adoro jantar fora, quer com o P. quer com amigos, quer com a familia...
  5. O Natal em familia - porque só assim faz sentido
  6. Aquele rebuçado, ou aquele bilhete em jeito de 'lembrei-me de ti'
  7. Os meus amigos
  8. Cinema: Adoro ir ao cinema, ver um filme em casa, ver as estreias, esperar por 'aquele' filme que vai estrear não sei quando... love it
  9. Ir á Aipal (padaria aqui na cidade) depois das 22h e trazer pão e bolos fresquinhos (I mean - quentinhos)
  10. Encontrar 'aquela' musica na rádio, 'aquela' que fazia sentido naquela hora. Às vezes encontro a força que preciso numa canção.

Os blogs que me alegram o dia são (estes entre outros):

 - Instantes - adoro-te pá!!!

 - Dona de Casa - Oh Fátima, eu quero taaaaanto ir aí pela altura do Natal - pray for that please!

 - Tia Seuma - A minha mana 'mailinda'

 - A Maria - admiro-a tanto, mas tanto, que não passo o dia sem lhe espreitar as novidades

 - A Eva - Porque me parece uma pessoa carinhosa e com a qual me identifico

 - Life Inc - Porque nos deram uma placa há bem pouco tempo, lol - mentira: Porque leio o blog delas desde o inicio e porque me identifico.

 - Myosotis - I like her and that's all

 - Indecisa - É bem humorada

 - A Daniela - Um humor mordaz, daqueles que eu gosto!

 - A Droky - Porque sim!

 

São os blogs que eu leio todos os dias :)

Acho que me fazem bem, sei lá.

 

Feeling good

Poucas novidades têm havido por estas bandas. Melhor assim. Precisava desta calmaria, deste tempo sem batalhas para descansar, para namorar, para me cuidar...

Vou aproveitando esta fase, sem deixar que nada me distraia ou me afecte. Mesmo aqueles pequenos estalos sem mãos que teimam em nos dar, mesmo com a mesquinhez de quem tenta estragar todos os dias o bem de alguém.

Aprendi, desde cedo que apenas devemos dar às coisas a importância que elas têm, e se eu me distraio com quem não importa nem merece, deixo passar esta boa fase, estes dias bons e esta calma que se instalou na minha rotina.

Quando quiser ouvir a voz de alguém, ligo a uma amiga, ouço Cohen, ou deixo-me embalar pela Cibelle. Quando quiser viver outras histórias, abro um livro ou vejo um filme... e quando quiser companhia, dou-me ao luxo de a escolher.

Pág. 1/3