Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por cá...

Por cá...

Fevereiro...

 
E Janeiro chega ao fim...
Chega ao fim e não deixa saudades nenhumas. Foi um mês dificil [e comprido], como se avizinha Fevereiro.
Resta-me manter as mangas arregaçadas e acreditar que no fim vai valer a pena. Tem que valer.
 

Monday Mood

Hoje, como em todas as segundas-feiras, ando com humor de cão. É inevitavel, já que acordo de manhã com a resolução na cabeça de que não será um dia da semana que me vai deitar abaixo, mas acaba por acontecer, quase que inevitavelmente. E a juntar ao Monday Mood há ainda o enorme cansaço que eu começo mesmo a acreditar que é crónico e imune ao café [e eu que andava a tentar cortar nos cafés!].
Pensar no que vou fazer quando sair daqui não me ajuda a ficar muito mais bem disposta, muito pelo contrário... só me lembra de como tudo está ao contrário na minha vida e quase que me faz esquecer todas as resoluções e metas que tracei. Todas as promessas que fiz a mim própria de desta vez eu não ia vergar.
Há dias mais dificeis e hoje parece ser um deles.

Devaneios a meio de uma tarde frrrrrria

Eu só queria que entrasse por aqui um principe jeitoso, em cima de um cavalo e me tirasse daqui.

 

 

Tinha que ser assim giro e cheiroso, a ponto de me deixar em hypnose!

 

 

E depois iamos jantar e beber um copo...

 

 

... e depois iamos para casa. E fazíamos serão a conversar e a conversar...

 

 

E depois... bem, depois... digamos que... dispensavamos aquecedores durante o resto do serão {#emotions_dlg.evil}

 

 

Ai os vestidos do Golden Globes e teca teca teca

Michelle Williams já provou que é uma actriz e tanto. Não é a minha preferida, que quando há Streep não tem p'ra mais ninguém, mas reconheço-lhe o mérito e entretanto ganhou o globo de ouro por um filme que ainda não vi. Mas do que já vi dela, sei que o globo terá sido bem entregue.

Acho-a bonita. Mas acho-a mais Actriz do que bonita.

Tive pena que todos os comentários tenham girado em torno de um trapo que vestiu [minha nossa, até no telejornal criticaram o modelito da moça], do que propriamente em torno do trabalho que desenvolveu. É pena!

 

O que deve chatear, é que mal ou bem vestida, é linda mesmo!

 

 

Já a Streep... sem comentários! Quando for grande, queria ser só um bocadinho como ela :)

 

 

 

Culpas

Durante a época depressiva pela qual passei [sim, quero acreditar que já passou], muitas vezes duvidei de mim própria. Pus-me constantemente em causa. No fundo do meu ser, acreditava que merecia aquilo pelo qual estava a passar.

Acho que acontece a toda a gente que passa por uma fase menos boa. Temos tanta necessidade de encontrar os culpados que muitas vezes é tudo tão absurdo que nos sentimos enlouquecer e começamos a questionar se tudo não advirá daí. ''Talvez seja eu!'' ''O problema deve ser meu!'' ''Talvez eu mereça!'' Expressões que nos começam a passar pela cabeça e arrasam a já tão pouca auto-estima que nos resta.

E com isso vem a resignação.

Resigmamo-nos aos nossos problemas, ao nosso estado depressivo, porque merecemos aquilo por que estamos a passar. Passamos a viver de cabeça baixa para o mundo. Para connosco próprios até.

Este ia sendo o meu maior erro.

 

 

Nem tudo é tão mau como parece [porque há sempre coisa pior!]

E ontem lá fui eu para a minha aula de aeróbica, equipada e munida da garrafinha de água.

No caminho lembrei-me dos abdominais todos que ela nos põe a fazer no final de cada aula e pensei que talvez aquela minha inércia e preguiça anterior tivessem algum sentido! Só que não iam ser meia duzia de abdominais [cof cof] que me iam parar desta vez!!

Quando lá cheguei ouço a expressão: ''Flexões de pernas'' e pronto, tudo mudou... quem disse que os abdominais eram custosos??

{#emotions_dlg.barf}

 

 

Pág. 1/2