Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por cá...

Por cá...

Do Ídolos

Li num outro blogue a opinião da autora sobre o programa Idolos que estreou no passado domingo, sim porque toda a gente sabe e diz que aquilo é de uma azeiteirice só e que não vale a pena e patati patatata, mas toda a gente viu e toda a gente comenta [o defeito deve ser meu, esqueçam]. Eu sou aquela que viu as edições anteriores [e olha só, não tenho vergonha de o dizer! Sou azeiteira, eu sei] e confesso que gosto do programa. Gosto de me rir com os cromos, gosto de ouvir os bons, gosto de esperar toda a semana para ficar descansadinha no Domingo à noite a ouvir o Manel e os concorrentes a cantar. Sim, porque regra geral os que ficam são realmente bons. Quem não se lembra da voz rouca do Norte, do ar roqueiro do Sérgio, do grunge do Filipe e do poder da Diana? E a Sandra que surpreendeu nesta ultima edição? [quando a vi nos castings não dei nadinha por ela, confesso]

Mas eu comecei por falar no que escreveu uma colega da blogosfera [uma opinião que eu respeito, porque cada um tem a sua e vale o que vale, atenção]: que não entendia como é que alguém, neste nosso Portugal concorre a um programa destes se depois é esquecido. No mesmo programa, num outro país [e toda a gente sabe que lá fora é que é] ao menos ficam todos famosos. E isto é verdade sim sra. Muito verdade infelizmente.

Só que eu não entendo este prazer tão português em desdenhar tudo o que se faz por cá.

Mas então, só porque eu não nasci em determinada parte do globo, nem sequer vale a pena lutar por aquilo em que acredito? Oh, já que neste país estamos em crise e estamos e não há dinheiro para nada, também deixava de me chatear e de me levantar cedo para vir trabalhar.

Tenho p'ra mim que o problema de pequenez de que este país sofre não está no país em si. Está ainda naqueles que o habitam.

 

(O exemplo que dei, foi apenas um exemplo. O problema infelizmente não está só na opinião generalizada sobre um programa de televisão.

[podem apedrejar agora, sou toda vossa])

...

Ontem, quando ao final da tarde fechei a porta do escritório para me ir embora e verifiquei que ainda era tão ''de dia'' fiquei tão, mas tão feliz que até me vieram as lágrimas aos olhos!

Juro

 

Quase que podia ser um mantra

 ''Deitar cedo e cedo erguer, dá saúde e faz crescer. Não é agradável, mas sem duvida que é a melhor forma de começar o dia.''

Devia repetir esta frase mentalmente para mim mesma todos os dias de manhã. É que ficar na cama mais meia horinha ou coisa que o valha é sempre muito agradável e geralmente [sempre vá!] ganha a preguiça. Depois é a correria de manhã, o vestir-me à pressa, o engolir o pequeno almoço, o maquilhar-me à pressa saindo de casa como que acabada de sair da tenda do circo Victor Hugo, é o pé no acelerador enquanto prometo a mim mesma mentalmente, todos os dias em repeat que hoje foi o ultimo dia. Amanhã, a partir de amanhã, levanto-me assim que o despertador tocar!

Pois sim, pois sim...

Mas hoje foi diferente. Pediram-me boleia e para sair mais cedo para podermos tomar o pequeno-almoço. Vesti-me com calma, penteei o cabelo, até pus uns brincos vejam lá [coisa que nunca faço com a pressa]. Troquei a A29 pelo percurso normal, conduzi devagar, sentei-me na confeitaria e comi com calma e depois voltei a conduzir calmamente até ao trabalho... isto sim, é uma happy friday!

Agora vou ali repetir para comigo este mantra de novo, enquanto espero sinceramente lembrar-me dele na próxima segunda-feira.

 

 

 

...

No outro dia disse ao P*[benfiquista] que quando tivessemos um filho, se fosse menino queria que ele se chamasse 'Jorge Nuno' ao que ele fez semelhante careta que me deu medo que aquilo ainda fosse um enfarte ou qualquer coisa assim...

Não entendo... sério que não? Preferia Lyonni Viictorya? Lyonce Viictorya??

Queixa-se não sei bem de quê... pfff

 

 

Desafio #1

A Raiozinho passou-me um desafio [as saudades que eu já tinha de um pequeno desafio, trálálá...] que segue já a seguir:

[Vão ao link e leiam as regras sim? Aproveitam e fazem-lhe uma visita que a mim não me apetece transcrever tudo!]

 

Onze factos acerca da minha pessoa:

  1. Não sou de lágrima fácil, embora tenha pessado por uma fase em que chorava por tudo e por nada
  2. Faço tudo com a mão direita, mas escrevo com a esquerda
  3. Sou facilmente irritável e perco a paciência muito depressa [felizmente vou aprendendo a controlar-me]
  4. Adoro comer
  5. Adoro o mar e praia
  6. Faço Reiki e adoro
  7. Já cortei o meu próprio cabelo [colei-lhe uma chiclet e depois, como não conseguia tirar e achei que uma tesourada ali resolvia o problema. Escusado será dizer que levei uma tereia logo a seguir]
  8. Não sei assobiar
  9. Chego sempre atrasada a todo o lado
  10. Oh, sei lá..

 

As perguntas da Raiozinho:

 

O filme da tua vida.

Ui, tantos. Mar Adentro, Eduardo Mãos de Tesoura [é o mais de todos :D] e O Tigre e a Neve, Pulp Fiction...

 

A melhor memória de infância.

A minha mãe claro!

 

O ídolo da adolescência.

Olha, lembro-me de ouvir o Rui Veloso a cantar a ''Paixão segundo Nicolau da Viola'' e dizer à minha mãe que queria casar com ele, serve?? Tinha uns 5 ou 6 anos. E depois lembro-me de gostar dos ''The Cure''. E desde sempre gostei de outros, mas nenhum destes se estendeu ao estatuto de ídolos.

 

Primeiro amor não se esquece? Ou é mito?

Depende de como tenha sido. Eu não esqueço. 

 

Um cheiro/perfume que te defina.

um perfume forte. Quizas da Loewe quase sempre.

 

Sítio de sonho para morar?

Em frente ao mar

 

Filosofia de vida.

Viver a vida, de qualquer forma não saio viva dela não é verdade?

 

Momento da tua vida que vejas como "tesourinho deprimente".

O dia em que chorei desalmadamente porque o tótó do meu ex me trocou por outra! Pronto! O gajo é que é parvo e eu é que choro.. pffff

 

Descreve uma fotografia tua antiga que ao olhares para ela só pensas: WTF?!

Estou de cabelinho cortado muito curtinho [pente 4 julgo, tinha-me dado um fanico] , óculos redondos, saia pelo meio da canela da perna [dizem que agora os comprimentos midi estão na moda, mas continuo a achar aquilo do mais manhoso que há!, boca aberta e olhos semi-serrados [tava com sono naquele dia]. Note-se que esta foto não foi tirada à surrapa, eu estava mesmo neste lindo estado a posar para o fotógrafo. Lindo!

 

O teu pecado capital.

Não tenho capital para cometer pecados desses!! Infelizmente.

 

Raiozinho convidava-te para jantar. Onde gostarias de ir e o que escolherias para jantar?

A tua casa claro, que pelo que leio nas receitinhas que publicas é um sitio onde se deve comer muita bem!

 

Podemos ficar por aqui hoje?

Amanhã desafio as pessoas e faço as perguntinhas, pode ser?

Pleeeeeeeeeease

 

 

Pequenas coisas que me fazem ganhar o dia

Hoje, depois do almoço liguei ao P* para aproveitarmos o restinho da hora de almoço e tomarmos um café antes de entrar para o trabalho. Respondeu que sim e pediu que fosse até lá a casa que depois me dava boleia e eu assim fiz. A casa dele fica na rua onde, ao fundo também há uma escola e esta hora é normal que alguns miudos passem por mim, quer para entrarem na escola quer para sairem para almoço. No meio de todos eles [fico sempre atenta para ver se algum deles é o meu sobrinho], passam por mim duas meninas, com os seus 13/14 anos e ouço uma a sussurrar à outra enquanto me olhavam pelo canto do olho: ''Olha, é tão gira!!''

 

 

Atenção: este post contém o verbo ''Arregalar'' quer no infinitivo quer conjugado no pretérito perfeito

Hoje recebi duas newsletters de formações e workshops de um centro de formação que já frequentei e os meus olhos ''arregalaram'' [termo nortenho que eu acho muito mimoso... sempre quis escrever o verbo arregalar neste blog!] diante daquele e-mail.

E depois comecei a pensar na gasolina a 1.72€/litro e nas viagens constantes que tinha que fazer e relacionei isso tudo com o meu ordenado... definhei logo ali! Pronto...

Pág. 1/3