Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por cá...

Por cá...

E o Audi vai para...

Calhar-me um Audi desses que o Governo vai sortear, era o pior que me podia acontecer neste momento. A primeira coisa que fazia seria vende-lo. Vendia um carrão pelo preço de um carrinho, que o que eu queria era ver-me livre de mais uma despesa que eu não iria poder suportar. Sendo um carro de alta cilindrada, eu não ganho o sufuciente para o seu consumo. O seguro não seria propriamente igual ao meu polo e o IUC então era coisa para me deixar sem comer nos 6 meses seguintes...

E presumo que o mesmo se passe na maioria das casas dos portugueses. Gente que mal ganha para suportar as despesas do dia a dia, que só quer sobreviver até ao final do mês e de repente pumba: Toma lá um carrão que não pediste, faz lá a tua vida e não te esqueças de pagar o selo atempadamente senão as finanças batem-te à porta! Quem é amigo quem é?

 

Esta iniciativa, na minha opinião, só vem mesmo provar a minha teoria de que o Governo não conhece o país que (supostamente) governa. E isto de comprar meia duzia de carros alemães com a ideia de que é para combater o défice é coisa que eu ainda não percebi. Mas deve ser de mim.   

...

Eu - Vês, esta victoria do meu FCP sobre o teu Benfica já me deixou de coração mais quentinho!

Ele - Isso é da febre!!

__________

 

Eu - Queres um destes?

Ele - O que é isso?

Eu - Tipo rebuçadinhos com sabor a laranja. É para a garganta. São booons!

...

Ele - Blharrg... ISTO É AZEDO!

Eu - hihihihi

 

 

Enquanto comia*

Quando fiquei doente, juntamente com a febre e as dores no corpo, veio também uma enxaqueca de tal forma forte que mal conseguia abrir os olhos. Encarar o computador no trabalho era como ter 1000 agulhas espetadas em cada retina... entretanto, quando ia tomar os comprimidos lembrei-me que talvez fosse boa ideia comer qualquer coisa primeiro, para não os tomar de estomago vazio (coisa que dizem que faz mal), só que ao lembrar-me de comida, vieram os vómitos. Não estava a conseguir comer nada. Fiquei enjoada mesmo (e podem parar com piadinhas sim? Não há cá bébés!!)

Como temos que ver sempre as coisas pelo lado positivo, lembrei-me de que ao menos, caso tivesse que deixar de frequentar o ginásio no meio destas desgraças todas, ao menos mantinha a linha (piada parvinha eu sei).

Mas qual quê?!

Espetem-me com meia bola de carne ainda quentinha à frente dos olhos e eu esqueço do mundo!

Deram-ma, acabadinha de fazer hoje ao almoço.

A esta hora, já foi!

Meia bola de carne numa tarde... fogo! Até eu me surpreendo às vezes! A sério!

 

*ca merda de título ah?

Falta de tomates

E no meio da conversa (a tal esperança de que falei no post anterior) lá desato eu a rir quando o homem começa a chorar com as mãos na cabeça e a dizer que no meio disto tudo, só não queria prejudicar ninguém, muito menos o pai que até já nem tem tomates!

Assim: Nem tem tomates!

Não me segurei e desatei a rir... de desespero, de nervos, eu sei lá... E tudo isto perante o olhar incrédulo do nosso advogado que não dizia uma palavra!

Priceless*

 

 

[O sr meu sogro, à custa de um problema de saúde retirou no final de 2013 um testítulo. Daí a expressão! E sim, em situações extremas, enquanto uns choram eu às vezes desato a rir. Not normal, i know!]

 

 

2014 está só a ser uma bosta!

Para ajudar, porque quem está lá em cima a mandar bitaites sobre esta merda toda, deve achar que eu ainda aguento mais qualquer coisa, entrei em modo ''papas e descanso''. E aspirina pronto.

Entre calafrios, suores e dores no corpo todo (de tal forma que até tentei lembrar-me de alguma tareia que tenha levado e não me lembre), há ainda o cansaço todo para administrar.

O cansaço não só fisico mas também mental.

Estou cansada de levar pancada de todos os lados nestes ultimos dias, pronto.

De um dia para o outro, há umas semanas vi a minha vida completamente virada do avesso. Planos e objectivos que ainda mal tinham sido traçados, foram deitados por água abaixo. Prioridades completamente trocadas... desilusões. Há de tudo.

Desde aí que todos os dias há um problema novo a surgir. Quando eu penso que, pronto, já descobri tudo e agora é meter mãos à obra para me tentar levantar de novo, afinal não... tem lá calma porque ainda há mais. E mais. E mais.

E estou fraca, cansada, desesperada... e agora doente também!

Hoje vou tentar aconselhar-me, tenho depositada a minha esperança toda numa conversa.

E essa esperança, para já é a ultima coisa que sinto que me resta.

 

Leu o guião vá

Este fim de semana, numa qualquer revista li uma entrevista à Rita Pereira em que um dos temas focados era a adaptação do livro 'Sei lá' da Margarida Rebelo Pinto ao cinema. Entre as respostas e as perguntas, muitas deles a soar a 'cliché mais cliché não há' há a famigerada e invitavel pergunta: ''Leu o livro?''

E a famigerada e inevitável resposta: ''Não!''

E pronto, ao menos não mentiu.

Nem me surpreendeu confesso!

Bora lá

Pronto, motivação para começar a semana, que eu bem preciso.

Ainda pensei numa daquelas frases em imagens mais cor de rosa, ou do tipo keep calm e coisas do género, mas minha gente, acreditem: É de pancada que se trata! Por isso achei esta mais apropriada.

(E pronto, assumo daqui, do alto da minha parolice, o meu enorme gosto pelos filmes Rocky (sim, sou fã, pronto, confessei).)

 

 

 

 

Daqui a uns meses, venho cá gritar:

''Yo Adrien, I did it!''

 

Fica Prometido! :)

Pág. 1/2