Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por cá...

Por cá...

2014

2014 não foi um ano bom.

De todo!

Houve coisas boas, que houve, mas também houve coisas que por várias vezes me fizeram sentir o chão desaparecer dos pés, e não, não foi só por pura adrenalina. Isso, ou ter vontade de desaparecer ao melhor estilo Houdini.

Houve gente boa em 2014, que se superou e que me fez sentir a mais sortuda das pessoas por fazer parte dos seus mundos, e houve gente que me fez duvidar de tudo, incluindo de mim própria. Já para não falar nas desilusões, que doem mais e marcam mais do que ferros em brasa.

Que isto acontece todos os anos ou todos os dias eu sabia… o problema é que 2014 levou isto ao extremo.

Ou era tudo muito bom, ou era tudo terrível.

Chego ao final deste ano com a certeza de que não sou a mesma pessoa do seu inicio… não sei se melhor ou pior, se mais forte ou mais cansada, mas seguramente diferente.

Para 2015 queria não voltar a abandonar-me. Não voltar a pôr-me em 2º ou 3º lugar e não contentar-me com lamber as próprias feridas… queria resgatar aquela determinação que sei que um dia tive.

Gostava de ser mais leve perante as coisas, de relativizar mais, de descomplicar… de acordar todas as manhãs de 2015 com a mesma vontade e motivação de fazer e ser por mim e pelos outros o melhor.

Pai Natal Secreto

Fui hoje (ou pedi que fossem vá) aos CTT buscar o meu presente do Pai Natal Secreto. 

Já tenho o chá pronto para estrear a caneca aqui no escritório... esta tarde vai de certeza ser menos fria e bem mais saborosa que as outras. 

Obrigada minha querida, espero que gostes do teu presente tanto como eu gostei do meu.

2014-12-16 14.17.06 (1).jpg

 Presente: uma caneca brilhantemente pintada pela Petrolina, o que ainda valorizou mais o presente, uns chocolatinhos que me vão adoçar os próximos dias (pronto, só devem durar esta tarde, mas adiante), uns saquinhos de chá que não vou resisitir a provar já e um postal que senti cheio de carinho! :D

 

 

Querida Labello,

Só para avisar que as nossas relações estão cortadas.

Neste momento aliás, a única coisa que quero é mostrar-te o dedo feio. Mas como está frio e ele pode cair de gelado, fico-me só pela vontade.

Magoaste-me.

O coração e a alma.

Sangro ao escrever-te isto, mas a desilusão é arrebatadora.

 

É que, ‘’quer-se-dizer’, andei eu, a comprar-te batons todo o ano e de todas as cores e feitios - ele é o de cereja, é o azul clássico, é o de melancia, que, a bem da verdade é assim qualquer coisa, mais o de pêssego todo fofinho…

Tenho, sem exagero um de cada. Já para não falar do baton com protecção solar que andou na bolsa de praia todo o Verão… E chegamos agora a esta altura do campeonato e tu patrocinas as ranhosas das blogofashionistas que andaram todo o ano a falar maravilhas do Carmex e mais dos hidratantes da Caudalie e o camandro.

Vai-te catar ‘’amais elas’’pá

Ide todos dar banho ao cão!

 

P.S: Podias ao menos ter disfarçado e ter enviado um texto diferente a cada uma! Além de mal agradecido és assim um bocado burro!