Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por cá...

Por cá...

...

Há dias (ou noites) assim. Em que batemos no fundo. Não vemos saída e a única coisa que nos sai da boca é ‘não é nada’ ou ‘está tudo bem’. Não que seja verdade, mas naquele momento também não chega sequer a ser mentira. Porque a resposta não nos sai. E não sai, não porque não a queiramos dar, mas porque também não a sabemos. A cabeça está em água e o peito está vazio.

Quando nos apercebemos, deixamo-nos ficar pelo caminho e já desistimos de nós; e mal nos conhecemos quanto mais gostarmos de nós próprios.

Sim MJ, e cabra também

Na maioria dos dias navego em mim sem saber se

i)sou uma saloia pobretanas, mal educada e humorada, ignorante e medricas, sem classe e labrega; ou se,

ii)sou uma burguesa rudicula, com mau feitio e arrogante, a armar-me com palavreado caro e sorrisinhos complacentes de inteligência superior.

 

E as qualidades meus senhores? As putas das qualidades foram todos para outros? Péssima distribuição de competências deus. Péssima 

 

Isto podia tão bem ser escrito por mim.

Oh senhor... 

...

De há uns dias para cá que ando infeliz.

Assim. Seu eufemismos, nem contemplações ou coisa que o valha.

E isto é uma merda. Porque se há coisa que detesto é esta pena de mim própria. Esta auto comiseração. Pieguice. 

Esta infelicidade em que me encontro e que não consigo justificar, mas que me mói os dias, a alma, o rosto, o corpo... 

A cabeça está tão em água que por muito que tente manter o ânimo ou perceber os motivos que me levam a este estado, não consigo ver nada. Não consigo entende-los. E como não os entendo não consigo perceber o que devo fazer para sair deles. Em vez disso volto continuamente aos lugares, não onde fui feliz, mas aos que doem. E leio e releio palavras que não me interessam. E revivo coisas, ouço-as continuamente, em eco... como se as usasse para justificar este buraco no peito e a dor e o vazio dos dias.

Estou com a auto-estima de uma amiba. 

Sinto-me impotente até de conduzir a minha vida. Incapaz. Infeliz. 

E nem tentem usar a caixa de comentários para me convencerem do contrário, porque soa tudo a oco e a mentirinha piedosa. Acreditem, o defeito não é vosso, nem de quem tenta todos os dias convencer-me do contrário. 

Gente, estou na merda e deixem-me dizer isto à vontade sim? Ao menos isso... 

 

 

Cenas minhas

Ontem sem querer dei por mim a viajar lá atrás na minha vida.

Dizem (e eu concordo) que é tudo o que passamos que faz de nós o que somos hoje. Pensei nas perdas, nas desilusões, nas mágoas, em alegrias e conquistas que fui fazendo e vivendo... e no que vejo quando olho para mim hoje. 

O problema não são estas coisas todas que passaram... o problema é quando olhamos ao espelho, vemos o que somos e pensamos se valeu a pena. 

Pág. 1/2