Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Por cá...

Por cá...

É por isto que eu acredito ser uma priveligiada

No meio onde trabalho toda a gente já conheceu ou ouviu falar da A. É um privilégio conhecer a A. Ou a Lutadora com lhe chamam.

A A é uma mulher bonita, a mais bem disposta que conheço, sempre a trabalhar, muito activa, demais até para os 3 cancros que já combateu. Que combate ainda. Prepara-se para enfrentar nova reincidência.

Sorriu triste quando me contou. E eu, sem saber o que dizer, dei-lhe a mão e limitei-me a ouvi-la .

A A. quando cá vem traz-me sempre um sorriso, um convite para um café a meio da tarde e enche o escritório de boa disposição. Uma vez, a meio de uma convera cheia de trivialidades e confidências, disse que me adora. E eu sinto-me a mais priveligiada das pessoas por ter como amiga alguém assim.

Prometeu-me um saco de amêndoas pela Páscoa, de forma a tornar o meu dia mais doce. Mal ela sabe que nem é preciso... ela já o faz por si só.

E quando eu me sinto em baixo, a acreditar que nada disto faz sentido... é ela uma das pessoas em quem eu penso. Nas força que ela tem, na coragem, na persistência, na vontade de viver apesar de tudo...

 

 

 

3 comentários

Comentar post