Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Por cá...

Por cá...

Reminescências

Ontem quando ele me falava as experiências dele, próprias desta fase da vida pela qual ele passa - a adolescência, eu tive medo.

Muito medo.

Falou-me de coisas que fez, de outras que gosta de fazer, de tantas que gostava de ter feito e ainda aquelas que sonha vir a fazer um dia. Não consegui deixar de sorrir por dentro ao ver como ele cresceu. Não consegui deixar de ter medo também. Muito medo, principalmente ao perceber que a pessoa que melhor me podia valer, já não está cá.

 

 

2 comentários

Comentar post