Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Por cá...

Por cá...

Blogodesabafo

Como gaja que sou, obviamente que gosto de testar e experimentar produtos novos: desde shampoos e cremes a maquilhagem a uma graxa de sapatos! Mas como além de gaja sou pobre, não posso sair por aí a comprar tudo o que me apetece, além de que cada vez mais me preocupo com o que compro, com o dinheiro que gasto, com a qualidade dos produtos e mesmo com a quantidade: ando numa de gastar primeiro as coisas que tenho antes de experimentar novas, de forma a acabar com a tralha.

E é por esses critérios que quando pretendo ou preciso de adquirir um qualquer produto, faço uma pesquisa sobre o mesmo por essa world wide wed fora. Preços, marcas, se cumpre o que promete, qual a melhor relação qualidade-preço, componentes... se testa em animais (cada vez mais faço disto um critério importante na escolha dos meus produtos)... e procuro muito em blogs opiniões de quem já experimentou. E é aqui que a coisa complica. Porque por muito que as autoras se digam isentas na sua opinião, ao longo do que vemos escrito e mesmo em outros posts de outros produtos percebemos que não é bem assim.

A coisa agrava quando vemos na mesma semana, em vários blogs opiniões (isentas dizem) dos mesmos produtos, com passatempos idênticos e em que os prémios são os ditos produtos, as condições de participação são as mesmas e o próprio texto de opinião é ipsis verbis um e outro.

Não quero saber se são pagas por isso, se a marca oferece o que quer que seja, e se assim for, muito menos julgo que aceitem e respeito essa postura, como respeito qualquer outra.

Aliás, se alguma marca quiser mandar produtos à borliú aqui à menina, sinta-se à vontade...

Só fico melindrada com a mentira descarada sobre o tal critério de isenção. Toda a credibilidade que eu tinha naquela página e respectiva autora esvai-se! Mesmo toda! E é pena, porque às vezes tratam-se de blogs dos quais eu até gostava e simpatizava com os autores.

E mesmo aqueles que dizem que apenas fazem publicidade aos produtos em que confiam e que a sua opinião, em qualquer um deles não é melindrada pela oferta da marca, porque quando têm a apontar aspectos negativos também o fazem sem qualquer problema, vamos a ver e depois esses aspectos negativos quase que não aparecem, mas quando aparecem são coisas tão importantes como a forma da embalagem ou a cor da mesma ou do produto (?)!

Obvio que depois há o reverso: aqueles que fazem o dito o post. Nas mesmas circunstâncias acima descritas, mas não se coíbe de dizer que o post é publicitado! A esses, muitas palminhas! A sério!

 

Mais uma vez repito: eu não sou contra quem adopta estas posturas e respeito. Este post é meramente opinativo e um desabafo porque toda a potencialidade que os blogs tinham na divulgação de um critério ou serviço deixa de ser viável.

2 comentários

Comentar post