Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Por cá...

Por cá...

Yes, I'm rich

E então essa Páscoa ah?

Viram o Diogo Morgado viram? Pois muito bem (eu não vi sorry). Estive demasiado ocupada a comer e a dormir e essas coisas, shame on me.

Bem, mas o que eu queria dos meus queridos leitores (sim, tanto de um como do outro) é que me perdoem a ausência, embora ela não seja nada a que já não estejam habituados.

As mudanças vão bem, obrigada. Na verdade ainda estamos na parte do Bricolage, do desmonta aqui e desmonta ali, pinta aqui e emassa a parede dali, pelo que as mudanças propriamente ditas ainda não começaram. Tenho duas caixas de cartão num cantinho lá em casa para onde volta e meia olho e penso que é ali vou começar a empacotar um bocadinho da minha vida... Da ultima vez que mudei de casa não empacotei nada.

Saí sob a sombra da morte e o luto de uma perda, sem ter a noção de que seria para nunca mais voltar. Não me despedi. E segui até hoje o conselho do Rui: Nunca mais voltei ao sitio onde fui feliz... até agora.

Nesta fase preparo-me para construir a felicidade num outro lugar, mas sinto uma necessidade tão grande de voltar aquela rua e ver aquela casa, o lugar onde deixei os meus brinquedos (sim, ainda hoje me lembro onde estavam)... Como sei que não é bem possível faze-lo em paz, vou adiando essa visita com a esperança (e a certeza, chiça!) de que a felicidade segue connosco para onde queiramos.

Para começar, apesar de continuar pobre (IRS submetido! Oh Gaspar, pela tua saúdinha, tu anda-me lá com os reembolsos), sigo com uma mão cheia de sonhos, outra de fé e o coração de felicidade, isto sem contar com os amigos que se revelaram nesta altura. Uma afortunada portanto!