Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Por cá...

Por cá...

...

Acredito que muitas vezes o que sentimos é mais da nossa responsabilidade do que da responsabilidade dos outros. Quando nos sentimos magoados ou desrespeitados por alguma coisa feita por alguém, convém muitas vezes pensarmos se foi propositado, se foi intencional e até se não terá sido pela forma de ser do outro. Isto porque às vezes temos manias, jeitos e gostos que não agradam a todos… e não quer dizer que com isso tenhamos intenção de lhes passar por cima.

Nestes casos temos duas opções igualmente válidas e nenhuma melhor ou pior que a outra. Eu própria as tomo consoante a situação. Ou aceitamos o outro, com tudo o que ele é, sabendo que a relação vai ser trabalhosa, que irão haver dificuldades e mesmo assim estamos dispostos a perdoar, entender, aceitar e até ajudar, ou afastamo-nos. Porque aquilo pura e simplesmente não nos serve.

Por norma, opto pela primeira opção.

Não que entretanto, por razões várias, em certa  altura acabe algumas vezes por voltar atrás tomar a segunda opção. Felizmente não foram assim tantas as vezes em que isso aconteceu, e quando assim foi, foi de peito aberto, com a certeza que eu tentei e fiz para que resultasse. Porque isto das relações, sejam elas de que natureza forem (amizade, familiares, amorosas), são trabalhosas. E há que haver trabalho de ambas as partes. Têm que nos entender também. Aceitar-nos. Respeitar-nos.

 

1 comentário

Comentar post