Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Por cá...

Por cá...

Embrace

embrace-website-cover-image.jpg

 

Vi este documentário ontem e recomendo a toda a gente. Não prometo que com isto vamos passar a adorar a nossa imagem ao espelho e a aceitar o nosso corpo assim num golpe de mágica. Mas ajuda-nos a perceber melhor as nossas inseguranças e pelo menos a mim, ajudou-me a gostar do meu corpo pelo que ele me proporciona. Digamos que é um bom ponto de partida.

Apesar de estar com o meu peso de antes de engravidar, não escondo que não estou na minha melhor forma, a flacidez instalou-se aqui em diversas zonas e houve partes do meu corpo que mudaram, sem qualquer sombra de duvida ou espaço para discussão. 

Mas o meu corpo passou por um processo complexo. Durante 40 semanas o meu corpo gerou um ser. Gerou, nutriu, protegeu e alimentou. Alimentou esse ser ainda depois das 40 semanas de gestação e para que ele nascesse passou por todo um processo fisiológico brutal. Como não lhe estar grata? Como não gostar dele e trata-lo bem? Acho que a aceitação passa por aí. Gostar do nosso corpo pelo que ele nos proporciona e trata-lo bem - com isso cuidar dele, com aquelas coisas todas do exercicio fisico e da alimentação equilibrada. Mas para o nosso bem estar e não numa tentativa de o mudar. A mudar será a nossa mentalidade e a autora foca bem isso quando explica que após treino intenso e dietas rigidas, não se sentiu minimamente mais feliz com o corpo dito perfeito. A mudança será interna.

Foi bom ter-me cruzado com este filme. Está no netflix para quem quiser espreitar