Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Por cá...

Por cá...

Mamas

Muito se fala sobre esta questão da amamentação. Atiram-se pedras, questionam-se opções, dão-se exemplos... e confesso que, muito por causa do extremismo com que o assunto é tratado, mesmo por profissionais, é um tema ao qual eu tento fugir. Só que, dada a minha condição actual, isso é cada vez mais complicado. 

A minha postura nesta questão é exactamente igual aos restantes temas relacionados com a gravidez e a maternidade: vamos (o casal) sempre fazer o melhor que pudermos pela nossa bebé. E por nós.

O unico argumento que aceito como válido e que para mim é o mais forte e basta-me de sobremaneira, é que será o melhor para ela. Ponto... não precisam de dizer mais nada nem de me vir encher a paciência com mais teoria e estudo cientifico nenhum! 

No outro dia, no facebook (ah, o facebook!!) houve uma troca de argumentos sobre a questão de se amamentar em publico e da parvoíce que seria a sexualização da mama.

Eu, que devo ser um bicho do mato, sexualizo as minhas mamas... Gosto delas, e sim, na minha vida sexual são-me fonte de prazer e do meu companheiro também. Eu sei que ele gosta das minhas mamas e somos muito felizes com isso, perdoem-me lá a frontalidade da coisa... Por isso, EU não sei até que ponto eu me sentiria confortável em sacar de uma maminha para fora no meio da esplanada de Espinho em pleno mês de Agosto. Além disso, trata-se do MEU corpo e EU AINDA posso decidir se o quero expor ou não, ou se quero fazer do momento da amamentação um momento só nosso... (sem gente a intrometer-se, a pedir para ver a bebé e a perguntar se tenho muito leite, enquanto me contam como é que foi quando os seus rebentos nasceram (história verídica de uma amiga que foi abordada por duas Sras. enquanto amamentava o filho)). 

Acho que está aqui é o grande problema das coisas... se eu dei de mamar em publico e me senti muito bem, então TODA a gente tem que se sentir de forma igual... e não é verdade! Porque toda a gente tem que dar de mamar. Toda a gente tem que gostar de dar de mamar. Toda a gente tem que coiso... 

Atenção, eu ainda não fui mãe e depois de o ser, a minha postura ou opinião até pode mudar, não digo que não... Mas confesso que gostava que as mulheres fossem livres de escolher como querem amamentar, se quiserem amamentar sem estar constantemente a ser pressionadas para o fazerem assim ou assado!

Eu quero muito amamentar, e não tenho nada contra quem o faz em publico, muito pelo contrário, mas também queria muito que, caso tal não aconteça, seja porque motivo for, eu possa ser aceite e apoiada como qualquer outra mulher! E já agora, ter a liberdade de o fazer como entender: em publico, ou recolher-me, se me for mais confortável. 

6 comentários

Comentar post