Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Por cá...

Por cá...

O cliente terá sempre razão?

Eu não sei se já o disse aqui, mas o meu pai tem um restaurante onde eu frequentemente dou uma ajuda. E este fim de semana que passou não foi excepção. Sexta-feira à noite, depois do trabalho lá vai a Ângela, filha fofinha e prendada ajudar o pai que tinha entre outras uma reserva de 15 pessoas para as 21h.

E se no 2º post abaixo desanco nos clientes, o que se passou na sexta, vem confirmar aquilo que eu digo e penso, como vem ainda reforçar a ferro a ideia que deixo! A de que há muita falta de respeito e de consideração por parte dos clientes para com quem os atende. Como se pelo simples facto de pagarem um produto ou um serviço, pelo simples facto de estarem na condição de 'clientes' lhes desse o direito de passar por cima das pessoas que estão por detrás desse serviço, violando valores, deveres e até regras básicas de boa educação!

 

Ora o pessoal da mesa que se encontrava reservada para as 21h começou a chegar às 22h. Não se sentaram logo, como se não bastassem os 60 minutos de atraso, ainda se puseram a conversar e nem uma explicação deram para aquele atraso... sentaram-se e pediram a refeição já passavam das 22:45h...

Pediram as bebidas e começaram a beber... beberam... beberam... beberam... até que tivemos que dizer ''basta''!

Arrancaram folhas às plantas que o meu pai tinha no estabelecimento, pegaram em fruta de uma fruteira e atiravam uns aos outros, gritavam histéricamente, batiam nas portas... Gargalhadas estridentes, fumo às escondidas (tivemos que os mandar sair apesar da legislação). Um verdadeiro show de horrores. Nem o facto de uma das nossas funcionárias se encontrar grávida serviu para os sensibilizar um pouco mais...

 

Desenganem-se se pensavam que eu estava a falar de pessoas na adolescência, com hormonas aos pulos... estamos a falar de (pseudo)adultos entre os 25/35 anos!

No fim pagaram e sairam deixando tudo de pantanas... toalhas da mesa espalhadas no chão, fruta esborrachada por todo o lado e a planta da entrada sem folhas...

 

Não me peçam compreensão.

Não me venham com a treta de que o cliente tem sempre razão.

A mim não... e eu também sou cliente muitas vezes!

 

12 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D