Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por cá...

Por cá...

Obrigada...

Estava à pouco a lamentar-me... ''Ah e tal, que estou desmotivada, e ando triste, porque o tempo está mau, porque me sinto cansada, porque me quero ir para casa mas ao mesmo tempo também quero sair e passear, e isto de não se poder ter tudo é triste e eu gostava era de qualquer coisinha que me tirasse deste estado amorfo e desse vontade para alguma coisa, já que não tenho nenhuma para fazer nada...''

E ontem queixei-me com uma amiga (cá da blogosfera) do emprego e do almoço, e cheguei a casa e queixei-me do relógio e da falta de tempo e... Dou por mim a queixar-me de tudo ultimamente... e reparo que não sou a unica... anda mundo e meio a queixar-se, a sentir-se insatisfeito e a deixar-se levar pela melancolia dos dias, do tempo e até desta meteorologia que nos deixa mais cabisbaixos!

E depois deparei-me com este post da Kitty Fane. E tal como ela, eu também já tive nuvens negras por cima de mim... E como ela, às vezes esqueço-me dos momentos em que sim, realmente estive mesmo mal...

... e entretanto a minha irmã ligou-me só para me dizer que tinha descoberto um programa novo que eu ia gostar (e esta atenção dela, o facto dela se ter lembrado de mim, por um simples programa de tv, deixou-me mais quentinha por dentro).

E ontem, quando me queixei do frio, o meu colega saiu a correr só para me arranjar um aquecedor. E colocou-o mesmo ao pé de mim. E desligou o rádio da tomada para eu poder liga-lo. E depois procurou uma rádio online para não ficarmos sem musica... e eu na altura agradeci, mas nem percebi a importância deste gesto. E hoje sorri quando de manhã liguei o aquecedor e percebi que aquilo melhorou e muito os meus dias.

E o meu sobrinho tem almoçado comigo todos os dias... e todos os dias traz uma anedota nova para me contar... E faz-me rir muito ao almoço! E é tão bom...

A M., ontem mandou-me uma sms, apenas para saber como eu estava! E eu gostei tanto de saber que ela se lembrou de mim...

E eu chego à conclusão, que o nosso problema é não saber dar o devido valor às coisas, damos valor apenas ao que não temos, aos lugares onde não fomos, às pessoas que não se entregam...

E comecei a pensar em todas as coisas boas que tenho todos os dias e as quais me esqueço de agradecer: O pão quente da padaria ao lado do escritório, as luvas e o gorro quentinhos de manhã, os ''bons dias'' das pessoas aqui do prédio onde fica o escritório e que passam por mim na rua, o café quente, bem antes de começar o dia, os ''Amo-te'' trocados em sms pela manhã, os sobrinhos ao almoço, os cd's que ouço no carro, os livros que trago na mala e que fazem com que ela fique deliciosamente pesada, as luzes da rua que fica paralela ao mar quando me vou embora, o cheiro a praia que sinto quando por lá passo. O chuveiro quente e a sensação boa de banho acabado de tomar, o aquecedor e a manta no sofá ao fim do dia... Os beijos trocados, os abraços apertados, a companhia...

RIP Alexandra*

Sábado de manhã, entro no carro e vejo um gatinho morto no passeio do outro lado da rua!

''Olha, pobrezinho! Era igual à minha gatinha!'' ...''Espera lá... A coleira é igual à da minha gatinha...''

Era a minha gatinha pá!

 

Estou de luto, desde sábado!

 

*(era tratada porXana!)

 

Aqui era a mamã deles todos!

Aqui com a filhota, na segunda imagem :)

 

Tou triste

 

 

Menus

Ontem, quando saí do trabalho e mal chegada a casa resolvi arrumar os meus trapos... organiza-los dentro do armário, passar a ferro e essas coisas todas chatas mas que têm que ser feitas... Depois resolvi ir comer qualquer coisa, mas entretanto o namorado chegou e queria ir trocar umas peças ao centro comercial... pensei que poderia jantar por lá! E assim foi!

No caminho ia pensado: ''Ângela Sofia, mulher, já comeste muita porcaria no Natal... tu vê se vais comer qualquer coisinha mais saudavel''

Fui ao 'Vitaminhas' e pedi uma sandes de frango com ananás em pão de cereais e um sumo de abacaxi com hortelã e gengibre (tava tão orgulhosa de mim pá)! O frango era inexistente ao contrário da maionese (não era suposto aquilo ser saudável? Encheram-me o molete* com doses industriais de maionese), o pão era branco porque já não havia de cereias e eu não sei onde é que tinha a cabeça quando pedi um sumo com gengibre - coisa que eu nem sei o que é!

Eu mais a minha mania de comidas saudáveis pá... Pfff...

 

*para quem não entender, 'molete' é pão cá no Norte...

As coisas que aprendo...

Tenho planos para ir ao cinema este fim de semana... 2009 foi tão bom em idas ao cinema que eu queria que 2010 se mantivesse! No entando tinha duvidas sobre o filme que queria ver... entre o 'Sherlock Holmes', o Ágora e o 'Sítio das coisas estranhas (que li algures estreava a 07/01/2010) havia também a possibilidade de ver o musical 'Nine'. Fui à net ver se encontrava uma criticazinha qualquer sobre este filme, para melhor me dicidir e descubro que 'Nine' é uma freguesia do conselho de Famalicão! Coisa que eu não sabia!

 

E pronto... continuo indecisa sobre o filme escolhido... alguém tem sugestões?!

...

Hoje ao almoço, estacionei o carro, na mesma rua de que falo no post abaixo!

Quando abri a porta para sair havia um sapato no passeio... de repente ouvi: ''olhem, o sapato do homem está ali!'' Virei a cabeça e vi um aglomerado de gente, bombeiros e Inem. Subi a rua e vi um homem de cabeça baixa e olhar de culpa.

Outro estendido no chão que entretanto cobriram com um lençol.

Vi ali a minha mãe... há 12 anos atrás!

 

The driver...

Foi no dia de Ano Novo! Ia eu descontraída no meu bólide quando chego a um cruzamento com sinal STOP. Parei (juro que o fiz) e reparei que não vinha ninguém naquela rua... arranquei! Vinha devagar, já que não tinha pressa, era dia de ano novo e tal...  De repente, já terminada a manobra, já a circular na minha devida faixa, reparo numa Skoda com uma velocidade enorme que para não bater na traseira do meu Volkswagen faz uma travagem tão brusca que penso que se ouviu em toda a rua! (De certeza que ficaram 3 kg de pneu naquela estrada). Assustei-me de tal forma que olhei pelo retrovisor e qual não é o meu espanto quando, em vez de pedir desculpa, ou de abrandar (estavamos numa localidade minha gente (uma rua com acesso a escolas e cheia de prédios e de gente e tal e tal e tal), o Sr. condutor começa aos gritos com insultos! ''Olha-me este!''

Olhei para o velocímetro... ''Ena Ângela... 60 km/h?! Vou em excesso de velocidade, é melhor reduzir para os 50!'' ... ''Olha um semáforo laranja... é melhor parar porque entretanto fica vermelho e torna-se perigoso!'' E arranco de novo até aos 50 km/h apenas...

O homem deseperava... sempre que olhava no espelho via-o a barafustar, a fazer gestos menos próprios com as mãos e buzinava... (coisa que também não se pode fazer nas locadidades...)

Chegados a um cruzamento, viro à esquerda e saio da localidade... o homem faz o mesmo mas... em contramão (que era para me ultrapassar pela esquerda)... só que aqui, como já disse, saímos da localidade e eu já poso ir a 90 km/h! Acelarei e o homem quase que me batia... Parou o carro de repente e abriu o vidro e começou a isultar a minha mãe! Paro em frente, abro o vidro: ''Não pode ultrapassar pela esquerda sabia?! Olhe que ainda bate e depois é culpado, o Sr. veja lá... atirei-lhe um beijinho, pus o meu melhor sorriso, pisquei-lhe o olho e arranquei!

Pág. 2/2