Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por cá...

Por cá...

...

Marquito de mi corazón, filho, em nome dos nossos tempos de escola, não queres dar um pulinho até aqui e matar saudades?!

Ah?! Jantavamos, batiamos um pézito de dança e trocavamos a carpete pelos lençois... Parece-te bem?

 

I hate mondays

Nem o meu despertador gosta de Segundas-Feiras. Só isso explica o facto de nunca tocar à segunda! A sério!

Todas as noites o ligo (incluindo fins de semana, porque eu sou uma pessoa trabalhadora que não se pode dar ao luxo de ficar a preguiçar) e todos os dias ele desperta... menos à segunda-feira! Parvo!

 

Juro que é verdade!

Hoje, dia 04 de Junho...

... a minha paixão de adolescência faz 60 anos.

 

Lembro-me de ter ouvido lá em casa o tema ''Bairro do amor'', num dos cd's do meu irmão. Um dos primeiros que comprou. E depois ouvi os temas que se seguiram... e nunca mais deixei de o ouvir. Porque um verdadeiro amor nunca se esquece.

 

 

''(...)

Enquanto houver estrada para andar
A gente vai continuar
Enquanto houver estrada para andar
Enquanto houver ventos e mar
A gente não vai parar
Enquanto houver ventos e mar

 

Todos nós pagamos por tudo o que usamos
O sistema é antigo e não poupa ninguém, não
Somos todos escravos do que precisamos
Reduz as necessidades se queres passar bem
Que a dependência é uma besta
Que dá cabo do desejo
E a liberdade é uma maluca
Que sabe quanto vale um beijo''

 

É o degredo!

Estou com uma dor de dentes de todo o tamanho.

Acordei atrasada e vim de cara lavada, rabo de cavalo mal feito e olheiras até aos joelhos.

Trouxe as sandálias no carro, mas com a pressa entrei no escritório de havaianas.

Tou um caco por dentro.

Tou lisa e ainda estamos no inicio do mês...

 

É bom que o dente não se arme em chico esperto...

Não sei se corto um pulso ou se queime o olho esquero com ácido!

 

Não me chateiem hoje!

*

Tinha apenas 3,00€ no bolso; rumei até ao hipermercado mais próximo com a ideia de comprar uma pizza média, um pacote de batatas fritas e um refrigerante. Em casa tinha à minha espera um DVD.

Estacionei o carro, entrei no hipermercado e sou aborada pelos voluntários do banco alimentar. Para mim trouxe só o refrigerante e fritei 3 rissóis que andavam perdidos no congelador quando cheguei a casa!

E se um dia, quando eu morrer, se chegar ao céu e vir lá o Dr. Fulano que estacionou o mercedes ao lado do meu polo, e que fez cara feia quando o menino lhe estendeu o saco e pediu uma contribuição, aí, eu juro, mas juro mesmo que parto aquilo tudo ao pontapé!

E depois eu é que sou a tinhosa, o mau feitio. Irra!

 

 

Pág. 4/4