Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Por cá...

Por cá...

Vida

Ia lendo este post quando se esboçou em mim um sorriso triste de concordância. É verdade, somos tão fragéis e a vida é tão incerta que nem conseguimos saber sequer se a metade do dia de hoje nos estará ainda reservada. 

Há muitos anos atrás, foi para a minha mãe que não esteve. Saiu sorridente de casa, a prometer que de tarde iriamos à praia e que só iria ali ao fundo da rua num instantinho. Já não voltou. 

Existem pessoas que nos vamos habituando a ver todos os dias e a quem cumprimentamos todos os dias que mesmo com os anos que já carregam, nem nos passa pela cabeça o dia sem elas. O Sr. A (não, não é o mesmo do post da 'Na) é, junto com a esposa uma dessas pessoas. A D. Lourdes é uma avó para mim. O Sr. A é o marido dela, o Sr que eu cumprimento sempre quando passo pela horta que ele insiste em manter, o sr a quem eu comprava produtos frescos para as minhas sopas. Ele está no hospital e o diagnóstico é reservado, e ontem caiu-me a ficha. O Sr tem 80 anos e são inevitáveis os dias sem ele. Agora ou mais daqui a uns tempos. Por causa deste problema de saúde ou de outra coisa qualquer (a minha mãe era muito saudavel)... a morte é certa, é um cliché mas é verdade. Mas por muito certa que seja, a verdade é que nunca nos lembramos dela e da sua inevitabilidade. E um dia, nem o Sr. A nem a esposa cá estarão. Nem outras tantas pessoas ou nem sequer eu (não levem isto como um post depressivo, que não é) e isso, por ser tão certo e tão verdade deveria ser suficiente para nos ajudar a ver e a viver certas coisas de outra maneira.

Perdoem-me a reflexão do post hoje :)

ca622f43cefcc2249d296c7f72a617c1.jpg

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D